quarta-feira, 18 de abril de 2007

Nunca mais
Escrevi poesia
Do que pensava e sentia
Nalguns momentos
Em certos dias.

Nunca mais
Fui a incógnita
Do meu pensar preocupado
Quando sonho acordado
As resoluções do meu querer.



Joaquim Marques

4 comentários:

Anónimo disse...

Escrever poesia...
A expressão do pensar...
E do sentir...

Escrever poesia...
A arte de sonhar...
E de voar...

Escrever poesia...
Sentir a vida...
E a dor e a alegria...

Escrever poesia...
Pelo sofrer...
E pelo querer...

Isa

Anónimo disse...

diz-me
diz-me de ti
diz-me
que espaços iluminas
com a tremenda luz
que te nasce nos dedos...
às vezes
invocas o silêncio
até ficarmos juntos como a terra
resta quase tudo
o silêncio e a terra

:)

Anónimo disse...

No corpo-a-corpo com o teu corpo,
paras, sentes, olhas, escutas, cheiras e tens de escrever à beira-corpo.
Li

AUDREY disse...

Inspiração ..apenas inspiração..meu doce poeta...

Beijos..