domingo, 24 de junho de 2007

Querias me conhecer
E aqui estou eu despido de tudo
Tapado só de ar
Transparente como a verdade
E só me escondo naquilo que não queres ver
Aquilo que a tua formação não permite entender.
As minhas mãos são sempre as mesmas
Todos os dias
Estando quentes ou frias
Os meus braços esticados
São os mesmos quando te envolvem apertados.
E por aí adiante...
Tenhas tu a capacidade ver
Para além da minha aparência
Todos os dias da minha existência!

Querias me conhecer?!
Aqui me tens: nu e à mercê do teu entender!


Joaquim Marques

3 comentários:

Anónimo disse...

Uma noite,
de branco vestida,
aqui virei.

:)

AUDREY disse...

Será que realmente nos conhecemos?
O que na verdade é conhecer?
Idade, onde mora, o que faz, o que gosta, como se veste?...APARÊNCIAS...
Emoções, desejos, sonhos, ansiedades?SENTIMENTOS....
Atitudes,atos..CARÁTER
Como é difícil dizer que conhecemos alguém na íntegra...escutamos o que dizem e apenas verificamos se aquilo é verdade....
Mas quantas surpresas...
Sempre queremos que a pessoa do nosso lado seja a nossa cópia...
E ficamos com raiva quando descobrimos que não é...
Esquecemos que ser igual a nós também carrega-se as nossas mazelas....que queremos sempre esconder ou não enxergar....
Queremos conhecer o próximo ao nosso olhar...
Se for no olhar do ódio...nunca será bemquisto
Se for no olhar do amor...os defeitos são anulados...
São extremos de nossos sentimentos...
Não conhecemos porque são assim...
Conhecemos porque são como queremos...
Infelizmente ainda existe imaturidade nesse campo...
Não porque desejamos, é involuntário...é ser humano...
Conhece-te a ti mesmo....
E poderás entender o outro...

Beijos meu gatinho...te adoro...

Luzinha disse...

Será que algum dia conhecemos alguém por completo?
Será que no preciso momento em que achamos que conhecemos finalmente, não terá já tudo mudado?
Será que nos conhecemos a nós próprios?
Como quereremos conhecer os outros sem ter respostas para estas incertezas....