terça-feira, 8 de maio de 2007

Não gostar de poesia
É não gostar de ser
Quando se imagina
A realidade
Do acto de viver.


Joaquim Marques

2 comentários:

Anónimo disse...

E quantos não gostam de ser?...
Nem sabem imaginar
A realidade
Do acto de viver!...

E quantos não sentem?...
Nem sabem imaginar
A realidade
Do acto de amar!...

SENSIBILIDADE precisa-se...

Isa

AUDREY disse...

Jura Secreta
Zélia Duncan

Só uma coisa me entristece
O beijo de amor que não roubei
A jura secreta que não fiz
A briga de amor que não causei
Nada do que posso me alucina
Tanto quanto o que não fiz
Nada que eu quero me suprime
De que por não saber 'Inda não quis

Só uma palavra me devora
Aquela que meu coração não diz
Sol que me cega
O que me faz infeliz
É o brilho do olhar
Que não sofri.

ACHO QUE ISSO DEFINE O QUE UMA PESSOA É QUANDO SE INSPIRA NA POESIA....LINDÍSSIMA NÃO...?
É INCONCEBÍVEL VIVER SEM POESIA,sem sentir o que tanta gente fala por nós...RS

TE ADORO GATO...