terça-feira, 24 de abril de 2007

Por entre os pingos da chuva
Serpenteio a minha vida
Por esta borrasca adentro
Ao encontro do meu Verão.

De vez em quando sou apanhado
Pingo aqui,
Pingo ali,
Mas não estou molhado,
Sinto é alguma humidade,
A única que me atrapalha
Nesta minha caminhada.


Joaquim Marques

4 comentários:

Anónimo disse...

Por entre os pingos da chuva...
Ultrapassando obstáculos...
Assim vamos caminhando
Pela vida atrapalhada!...

Pingo aqui... Pingo ali...
Apanhando uma grande chuvada...
Cá vamos nós percorrendo
A nossa longa caminhada!...

Molhados...
Cansados...
Atrapalhados...
Valeu a pena!...
Enfim... Chegou o Verão!...

Isa

Anónimo disse...

Vidinha...
Teu olhar último
Ritmo...
Quem dera, em minha mão, o alívio!
:)

luzinha disse...

Ás vezes tenho vontade de partir
Para bem longe
Para um lugar distante
Onde ainda ninguem habitou
Um mundo por conquistar
Onde nao houvesse tristeza, nem magoa
Nem dor, nem sombras do passado
Um mundo ideal
Onde só houvesse sorrisos
E as nuvens fossem feitas de algodão doce
Vou continuar sonhar...

AUDREY disse...

Olha só a chuva que não quer cessar....
Nela vejo meu amor...
Essa chuva agora que não parar...
Pra aliviar a minha dor...
Chuva traz o meu benzinho...
Pois preciso de carinho...
Chuva não me deixa aqui sozinho...

SAUDADES....BEIJOS GATO