terça-feira, 10 de abril de 2007

Na atitude que nos une
No pensar que nos funde
Na força da ternura
Da tua presença singela
Conheci-me em ti

E adoptei-te minha irmã


Joaquim Marques

3 comentários:

Anónimo disse...

Deixa-te estar na minha vida
Como um navio sobre o mar.

Se o vento sopra e rasga as velas
E a noite é gélida e comprida
E a voz ecoa das procelas,
Deixa-te estar na minha vida.

Se erguem as ondas mãos de espuma
Aos céus, em cólera incontida,
E o ar se tolda e cresce a bruma,
Deixa-te estar na minha vida.

À praia, um dia, erma e esquecida,
Hei, com amor, de te levar.
Deixa-te estar na minha vida
Como um navio sobre o mar.

(Poema de Cabral do Nascimento)

Isa

Anónimo disse...

Meu Amigo,
Atrás de todas as estrelas
Existe um ideal perdido
Um Cristo morto, renascido,
Condenado e absolvido.
Meu Amigo,
Vieste conversar comigo
Antes que alguém se tivesse lembrado
Que eu já nasci morrendo.
Me ajudaste a dividir o mundo
Deste-me a força de tua mão.
Obrigada, meu Amigo!
Meu Amigo,
Aquilo que é material degenera e enferruja...
O dinheiro maltrata e mata...
O mundo acaba... Mas a Amizade fica!
Meu Amigo,
Temos que ser, apenas, intuitivos e sensíveis, para
sabermos como entender o significado de um aperto de mão.
Meu Amigo,
Se alguém fizer com que se quebre
a visão bonita que és,
aceita minha mão estendida
e reconstrói a criação maravilhosa
que és!
Obrigada!

:)

Audrey disse...

Adoção é um ato voluntário...
Então não existe arrependimentos...
Se é porque quer...e não porque aconteceu...
Sendo voluntário os atos são expontâneos e o amor verdadeiro...
Não se esconde...não se camufla...
A grandiosidade de ser voluntário tem um ar gracioso e puro...
Não existe cansaço..não existe vergonha...
O prazer é notório....
E quem recebe sente-se seguro...
Mas o medo de perder é maior...
Antagônico mas real...

Te adoro demais menino....!GATO...