sábado, 24 de março de 2007

Ah estes dias
De nostalgia do meu ser
Que me fazem sentir
A pequenez da minha bravura
E redobram em lágrimas de sentimento
A minha insegurança
Face às ambições do meu querer.

Ah amigos
Que muitas vezes
A felicidade é feita de pequenas tristezas
E a apoteose pode ser uma lágrima
E um sorriso
Singelo e humilde e grato
Nos dias grandes da nossa pequenez.

Penso assim
Nestes dias longos de nostalgia
Dos meus sonhos
Do futuro do meu querer.



Joaquim Marques

3 comentários:

Anónimo disse...

Vindes memórias veladas de agonia,
Reavivar as mortas esperanças,
Como bando de alegres avezinhas,
Que vêm pousar cantando nas grades
Do cárcere onde geme um infeliz?
De dor e de saudade estéril pranto.
E lastimando tanta desventura
voz que ressoa a toda a hora,
Mais terna que a da rola, que à tardinha
Chamando o esposo ao ninho se encaminha.

Anónimo disse...

Acreditar!

Alguns sonhos são realizáveis, outros apenas ilusões...
Alguns desejos também, outros não passam de imaginações
Alguns amores são doce decepções...
Outros são pura emoção...
Sentimentos verdadeiros são na base da confiança
Confiança é a base do relacionamento
A mentira suga as energias
Omitir faz parte...
Sorrir alivia o nosso dia a dia
Cara feia atrai maus fluidos...
Amizades sinceras são nossa alegria
Fingir ser amigo é muita falsidade.
Doar sem pedir em troca é carinho
Cobrar pelo que fez é ser mal carácter.
Mostrar compaixão é expor sua alma
Ser indiferente a dor alheia é demonstrar-se cruel.
Ter inteligência é saber a hora de calar e falar.
Sair aos 4 ventos gritando é sinal de fraqueza.
Acreditar em você mesmo
É se AMAR
E Ser feliz...
É uma ordem!!!

AUDREY disse...

Saudade...
É aquela dor no peito
Que reflete o desejo
De contigo sempre estar....
Beijos meu gato...