segunda-feira, 20 de março de 2017

Feliz

Ser feliz, estar feliz
É como quem diz:
Não me faças, nem te faças,
Nem deixes que nos façam
Menos felizes
Estar feliz é levar uma vida normal
Tropeçar num anormal
E seguir adiante
Estar feliz é sempre um instante.


Joaquim Marques AC



domingo, 29 de janeiro de 2017

Idiota

Haja pão e haja vinho
Haja vontade de dar um passo
De dar mais outros, a compasso
Irei até ti sem ter que sair daqui.

Corres muito quando te escondes
Nesse teu refúgio carcerário
E a corrida que te cansa e amansa
Deixa-te prostada e à minha mercê.

Sou o aranhiço que te teceu a teia
Um falso confiável desinteressado
Que te aprisiona o pensamento
Nestes passos interesseiros de te ter.

Hoje está um dia cinzento e frio
Amanhã sabe-se lá como estará o tempo
Tenho a alma confortada pela tua presença
Fisicamente distante
Mas presa e presente no meu confortável pensar.

Sou um idiota e lamento-me por isso.

Joaquim Marques AC

sábado, 31 de dezembro de 2016

Ainda assim 3

Gosto da tua música, ainda assim gosto mais mais do silêncio. 

Joaquim Marques AC 

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Ainda assim 2

Sou um andarilho, gosto de viajar, conheço quatro Continentes e já morei em três, ainda assim o que mais gosto é de ficar em casa.

Joaquim Marques AC

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Ainda assim 1

Estou muito feliz por estar aqui, ainda assim estou mais feliz por não estar aí.

Joaquim Marques AC

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Nunca tirámos uma selfie
Nem nunca nos olhámos ao espelho, juntos
Nunca nos vimos juntos e invertidos
Claro! nunca estivemos juntos
Mas conhemo-nos bem, eu conheço-te bem
Mas não te conheço invertida
Triste e divertida, conheço
Só não conheço a tua voz
A seis de Janeiro vou pedir à Lua
Que até cinco meses após
Eu possa ter uma selfie tua.


Joaquim Marques AC


domingo, 11 de dezembro de 2016

Longo já vai o dia
Já é meio dia e eu nem sabia
Estou com fome e sede de matar
Esfolar, amanhar, temperar
E finalmente cozinhar
A maldita nostalgia.
Se me der desinteria?
Faço como todo mundo faria
Muita águinha, aqui e acolá uma mezinha
E toca a ir dormir descansado
Virar-me para o outro lado
Que amanhã será um novo dia.

Joaquim Marques AC

terça-feira, 3 de maio de 2016

Hoje eu vou fazer de tudo
Para não fazer nada
E ficar o dia todo
À tua espera!

Joaquim Marques

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dilma

O meu amor não morre
às vezes escorre
naquela lágrima pela face abaixo
mas, o meu amor não chora, lamenta
que tantas vezes seja necessário enfrentar a tormenta
O meu amor me acompanha
não estou só e parece que a solidão é tamanha
mas, não é... E não sendo
tendo a namorar com ela...
Tamanho é o Universo e ao teu encontro vou em cada verso
da lágrima salgada alimento-me dos cloretos
e deles faço sonetos
que não saem para o papel
O meu amor é doce e puro como mel
e o mel não tem prazo de validade
nem a doçura, nem a saudade
nem a eterna Eternidade para onde foste descansar.

Joaquim Marques AC


sábado, 12 de abril de 2014

Redes

A primeira rede que conheci foi o mata-moscas
depois, reparei melhor nas janelas da casa
abertas, só entrava a brisa e nenhum insecto
era a rede mosquiteira
depois cresci e descobri a pesca e os pescadores
e as redes que com mais propriedade e menos esforço
traziam peixes do mar para morrerem afogados no ar
e fui andando no meu descobrir:
com redes espetadas num pau, apanhava borboletas
diferente da rede espetada em dois paus
inventada para descansar o esqueleto.
Até ficar maduro, tudo era como sempre foi
até inventarem a social, a rede internacional
onde quase o mundo inteiro foi apanhado
todos falam e ninguém diz nada e gostam uns dos outros
da foto mundana às frases feitas, curtas e ocas:
ou sou eu, a quem me deu a louca
ou são eles que só gostam de gostar de coisa pouca.


Joaquim Marques AC